Termos essenciais da Blockchain

Blockchain
Blockchain

Esse artigo visa explicar os termos básicos composto na estrutura de informações existente nos sistemas de blockchain voltado para criptomoedas, em geral, bitcoin, litecoin e muitas outras criptomoedas que foram inspiradas pelo bitcoin seguem um conjunto de informações semelhantes, e é essencial todo usuário de criptomoedas aprender mais sobre esses conceitos, para compreender como funciona as transações de criptomoedas. Para simplificar, vamos usar como exemplo as principais informações da blockchain do bitcoin. Caso não sabia o que é bitcoin e ou blockchain, sugerimos a leitura de nossos artigos: Introdução sobre Blockchain e O que é Bitcoin?.

Address

O endereço (address) de uma wallet (carteira de criptomoeda), é como se fosse um email pessoal em que usamos para enviar e receber mensagens. Toda wallet possui um endereço em que é utilizado para enviar ou receber quantidades de uma criptomoeda. O identificador de um endereço bitcoin é alfanumérico, e seu tamanho é composto entre 26 à 35 caracteres (o tamanho varia de acordo com a criptomoeda), o endereço geralmente parece ser um conjunto de caracteres aleatórios, mas são identificadores únicos, e seguem um formato parecido, por exemplo como esse address: 13Zgp1eqsnTbFvpiURwxNuKo5MfmYhoNYB. Os endereços são gerados pelas wallets e automaticamente registrados na blockchain, e como a blockchain é um sistema público, esses endereços são facilmente pesquisáveis na internet, é muito fácil descobrir o total de criptomoedas existentes em um endereço, porém nenhum endereço utiliza dados pessoais, então é impossível saber de quem pertence tal endereço de wallet.

TXID

É uma abreviação para identificador da transação. Toda vez que ocorre uma transação é gerado um TXID, com ela você pode verificar o input e output da transação, ou seja, quem enviou (input) e quem ou quantos receberam (output), em muitos casos uma única transação pode haver vários outputs de outros address mesclados em uma única transação, tudo varia de acordo com a taxa de mineração que o responsável pelo input pagou para realizar uma transação.

Taxa de mineração

É uma taxa a ser paga para um minerador trabalhar no processamento de sua transação, geralmente as wallets informam o valor da transação a ser paga e também elas permitem que você escolha o valor da transação de acordo com a prioridade em realizar tal transação, ou seja, se você exige uma prioridade alta na transação vai pagar mais caro, para prioridades mais baixas o valor é menor, e o nível da prioridade reflete na velocidade de processar sua transação. A taxa é cobrada para recompensar os mineradores que processam as transações na rede da blockchain. A taxa precisa ser paga para garantir que uma transferência será feita. A taxa de mineração é um dos principais instrumentos usados para acelerar as transações de criptomoedas, em alguns momentos, tais transações ficam lentas devido ao gigantesco número de transações sendo processadas ao mesmo tempo. Sendo assim, quanto maior a taxa, mais rápidas serão suas transações.
Em nosso blog também publicamos um mini tutorial sobre como minerar criptomoedas no MinerGate.

Blocos

Toda transação efetuada na rede do bitcoin é validada e registrada em um bloco. Um bloco contém vários registros de transações, ou seja, vários TXIDs. Quando um bloco completa seu valor limite em megabytes, ele se junta a outros blocos, formando uma cadeia de blocos, é daí que surgiu o nome Blockchain. Esses blocos são ligados através de um código hash, e são ligados em ordem cronológica, não podem ser modificados, e nem apagados, afinal a maioria dos sistemas de blockchain são imútaveis.

HASH

É uma conjunto de caracteres que representa uma chave criptografada, como se fosse uma assinatura informando que o bloco está todo preenchido. Um hash é composto das seguintes informações: data, hora, quantidade de transações, número sequencial do bloco atual e número sequencial do próximo bloco a ser gerado.

Rede de nós da blockchain
Rede de nós da blockchain

NÓS

A rede blockchain funciona parecido com a rede de torrents, em que são usuários compartilhando informações, entre seus computadores diretamente sem precisar de um servidor intermediando ou controlando tal rede. Essa funcionalidade somente funciona através da tecnologia P2P (peer-to-peer), ou seja, ligação de ponto a ponto. Os pontos representam cada computador conectado na rede da blockchain, e são chamados de nós. Quando uma nova informação é registrada na rede blockchain, todos os computadores (nós) recebem se sincronizam em se atualizar com as novas informações da rede. Embora todos os nós estejam conectados, todas as informações são criptografadas, assim sendo impossível rastreá-las.

Data: | Autor: Willian BrunoTags: Blockchain, Criptomoedas,Bitcoin

Compartilhe este artigo


Compre bitcoin na Changelly