Introdução sobre Blockchain

Computadores interligados na Blockchain
Computadores interligados na Blockchain

A blockchain nasceu junto com Bitcoin, porém atualmente sua aplicabilidade se estendeu para diversas criptomoedas e também outros tipos de projetos. Basicamente seu propósito é ser como um grande livro público de registros, uma base de dados em que cada registro é criptografado, e seu funcionamento ocorre de forma descentralizada através da rede p2p. A blockchain permite a inserção de novos registros sem a necessidades intermediador. Além do uso em transações financeiras, ela também pode ser usada para registrar patentes, sistemas de votação, sistemas de cartórios para títulos de propriedades e até mesmo casamentos.

Esse grande banco de dados é dividido em blocos, no caso da blockchain do bitcoin, cada bloco possui uma tamanho de no máximo até 1 megabyte. Esses blocos são únicos e criptografados, de forma que, para descobrir as informações contidas nesse bloco é necessário o trabalho de um minerador, que são computadores de grande poder computacional responsáveis por processar cálculos matemáticos de criptografia para identificar se tal bloco é autêntico ou é uma fraude. Quando um bloco é autêntico, ele é inserido a uma cadeia de blocos, é daí que veio o nome "blockchain". A comunidade de mineradores através da rede blockchain verifica se a criptografia gerada é verdadeira, pois cada código é único, impossibilitando que ocorra uma fraude no sistema e principalmente garantindo que não ocorra uma cópia ilegal dessas criptomoedas, ou seja, é através do processamento criptográfico realizados pelos mineradores ao redor do mundo, que a blockchain garante que não haverá fraudes. Quando os mineradores confirmam uma transação, eles recebem como recompensa uma quantia em criptomoedas por esse trabalho de verificação.

Como a blockchain é um grande livro de registros aberto e público, a cada transação é gerado um código hash de identificação única que fica registrado nele, e qualquer pessoa pode checar a origem e destino da transação.

Por ela ser descentralizada, quem mantém a blockchain em execução são os mineradores ao redor do mundo, cada um deles, são responsáveis por manter em seus computadores uma réplica de todo registro da blockchain, com base nesse conceito, chega ser impossível hackear ou derrubar o sistema da blockchain pois seria necessário que ao mesmo tempo, todos os milhares de mineradores sejam hackeados, e isso torna a blockchain um dos sistemas mais seguros para realizar trabalhos cujo a prioridade é garantir autenticidade dos dados.

Fontes:

Data: | Autor: Willian BrunoTags: Blockchain, Bitcoin

Compartilhe este artigo


Compre bitcoin na Changelly