Glossário sobre mercado do bitcoin e altcoins

Glossário sobre criptomoedas
Glossário sobre criptomoedas

Para você que é iniciante nesse mercado, vamos listar neste post um glossário com gírias tipicamente conhecidas no mercado das criptomoedas e alguns também são conhecidos no mercado de ações em geral.

Ágio: É diferença na cotação da moeda de um país vs outro país. Por exemplo: O bitcoin nos EUA está cotado em 3 dólares americano, aqui no preço no Brasil o preço do bitcoin está cotado a 3,2 dólares, portanto existe um ágio positivo, caso o preço no Brasil fosse cotado a 2,9 dólares o ágio seria negativo, também conhecido como deságio.

Altcoins: Qualquer criptomoeda ou token alternativo ao bitcoin.

Orderbook: É o livro de ofertas onde se agenda ordens de compra e venda com base em preços desejados pelos próprios usuários, a maioria das exchanges trabalham com orderbook público e isso permite o usuário analisar os preços de outros usuários de forma totalmente anônima em que você sabe quais são as ordens registradas porém não sabe quem são as pessoas que estão ordenando, também é possível identificar possíveis oportunidades de pumps e riscos de dumps.

Arbitragem: Técnica de comprar numa exchange que oferecer preço mais barato, para em seguida transferir para uma outra exchange que esteja vendendo mais caro, e com base nisso lucrar na diferença do Spread que é conhecido pelo cálculo: Spread = Preço de Venda - Preço de Compra. Veja também o post: Como ganhar dinheiro fazendo arbitragem com bitcoin.

Spread: Diferença entre o preço de venda e o preço de compra no orderbook.

Candlestick: Gráfico em que as linhas usam o formato de velas, ele é largamente utilizado para fazer análise técnica.

Exchange: Casa de câmbio responsável em auxiliar na intermediação dos usuários comprarem ou venderem criptomoedas, nenhuma exchange é capaz de determinar o preço, quem determina o preço são os usuários da exchange.

Fiat: Moeda de circulação de um país (USD, BRL, CAD, KRW e etc), ela é impressa pelo governo de um país.

USDT: USDT é totalmente diferente da USD, seu nome é USD Tether, ela é uma criptomoeda que simula a cotação do dólar USD, e é adotada em algumas exchanges, e é largamente utilizada como criptomoeda segura para guardar lucros gerados nos trades, pois por simular o dólar, ela garante que não terá uma oscilação grande comparada com bitcoin e demais criptomoedas.

Day Trader: Pessoa que faz compra e venda rápida. Em geral, esta atividade gera lucros menores, porém com uma frequência alta.

Despejar: Ato de vender em grande quantidade enquanto ela está subindo, esse ato causa o efeito dump.

Dump: Efeito de queda alta nos preços é o contrário de pump.

Pump: Efeito de subida alta nos preços.

Baleia: Grande detentor de criptomoeda, são as baleias que influenciam num pump ou dump dos preços.

Bearish: Comportamento agressivo do gráfico de queda de preços, caracterizado por uma descida grande e uma subida leve.

Bullish: Comportamento agressivo do gráfico de subida de preços, caracterizado por uma subida grande e uma descida curta.

Fees: Taxas que você paga pra movimentar seus ativos.

Gas: É a taxa de mineração usado no protocolo Ethereum.

HODL/HOLD: é o conceito de segurar um ativo, visando em lucrar na sua valorização do mesmo a longo prazo.

ICO (Initial Coin Offering): É o conceito semelhante a crowdfunding em que se divulga uma pré-venda de um projeto baseado em criptomoedas, tokens ou blockchain. Basicamente ao investir em uma pré-venda desse tipo, você ajuda no financiamento do time responsável pela ICO, e também se arrisca em apostar que após o lançamento oficial da ICO, ela possa valer muito mais do que você pagou na pré-venda.

Lending: Empréstimo de criptomoedas, que geralmente rende uma porcentagem de juros diário.

Mão de alface: Gíria usada para apelidar pessoas que se desesperam e acabam vendendo suas criptomoedas num momento de queda.

Minerador: São donos de rig de computadores que são responsáveis por processar transferências da blockchain de uma criptomoeda.

Mineração: É o processamento de transferência de criptomoedas que é realizado por computadores de grande poder computacional, tecnicamente o computador verifica se uma transferência é autentica, para depois que confirmado sua autenticidade o mesmo é registrado na blockchain e o minerador recebe uma recompensa por esse trabalho de verificação.

Ordem maker ou passiva: É o ato de ordenar uma compra ou venda com preço agendado pelo investidor, esse tipo de ordem é enfileirada no orderbook e essa ordem acontece somente se o preço atingir o valor agendado. Outro detalhe importante é que esse tipo de ordem geralmente tem um custo de taxa menor pela maioria das exchanges.

Ordem taker ou ativa: É o ato de ordenar uma compra ou venda baseado no preço topo do orderbook, ela é executada imediatamente pela exchange pois realiza a ordem de compra ou venda em cima do preço topo do orderbook, esse tipo de ordem tem um custo de taxa maior pelas exchanges.

Com certeza existem mais termos, para incluir, caso conheça algum termo não listado aqui você pode colaborar comentando abaixo nesse post.

Data: | Autor: Caio Ribeiro PereiraTags: Bitcoin, Criptomoedas,Mercado

Compartilhe este artigo


Compre bitcoin na Changelly